CULTURA 2018-09-06T11:28:54+00:00

CULTURA

Além de resgatar patrimônios culturais importantes para a Cidade e o País, como os teatros Coliseu e Guarany, o governo Papa em Santos destacou-se pela ampliação do acesso do cidadão à cultura.

Entre 2005 e 2012 foram criados pela administração municipal e parceiros os eventos gratuitos: Barca da Cultura, Música no Quebra-Mar, Chorinho no Aquário, Teatro a Bordo, Mirada – Festival Ibero-Americano de Artes Cênicas, Tarrafa Literária e Virada Cultural.

Outro marco foi o resgate do desfile das escolas de samba em 2006, após seis anos de paralisação, junto com a definição de um local próprio para a realização do evento, a avenida Afonso Schimdt, no Estradão, na Zona Noroeste, onde a prefeitura também construiu o Centro Cultural e Esportivo para oferecer mais oportunidades aos moradores daquela região.

A criação da Fábrica Cultural proporcionou para 2 mil alunos, de vários bairros da Cidade, o contato com música, artes visuais, cênicas e integradas.
Não por acaso, Santos tornou-se o segundo município brasileiro em gestão cultural, à frente das capitais São Paulo e Rio de Janeiro, segundo pesquisa realizada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), encomendada pelo Ministério da Cultura.

Compartilhar