No Dia Internacional do Idoso, Papa defende a valorização de seus direitos

Nesta segunda-feira (dia 1º) comemora-se o Dia Internacional do Idoso. E o deputado federal João Paulo Papa defende a valorização dos direitos da pessoa idosa.

Na Câmara dos Deputados, Papa integra uma comissão que trata desse importante assunto. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil, em 2016, tinha a quinta maior população idosa do mundo, e, em 2030, o número de idosos ultrapassará o total de crianças entre zero e 14 anos.

“O Estatuto do Idoso, de 2003, é uma boa lei, e precisamos trabalhar para avançar em sua implementação, para torná-lo concreto no dia a dia das pessoas”, diz Papa.

Segundo o deputado, o artigo 3º do Estatuto do Idoso norteia seu trabalho na Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa. “É obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária”.

Compartilhar
2018-10-01T18:05:15+00:00